Esocial doméstico: veja o que é e como funciona

Índice

Ao invés de recolher diferentes guias referentes às obrigações trabalhistas e levá-las a diferentes locais responsáveis, que tal um programa que reúne tudo o que você precisa para manter a sua contratação na legalidade? 

Essa é exatamente a função do eSocial, ainda que o sistema gere uma infinidade de dúvidas na cabeça de empregadores de todo o Brasil. O sistema costuma passar por atualizações importantes, mas às vezes confusas e, por isso, esse conteúdo é exclusivo para tratarmos dos pontos mais importantes do programa.

O que é eSocial Doméstico?

O eSocial doméstico é um sistema que surgiu em uma iniciativa conjunta do Ministério do Trabalho, Receita Federal, Caixa Econômica e INSS, na tentativa de não apenas facilitar o controle de empregados domésticos por todo o país, mas também como forma de melhorar a vida de quem contrata e de quem é contratado.

A ideia principal é centralizar as informações dos trabalhadores brasileiros em um único sistema, onde os órgãos que precisam manter o controle desses registros, podem acessá-los em um único lugar.

Dessa forma, o empregador poupa tempo e esforço no recolhimento de todas as obrigações trabalhistas, e o empregado sente-se mais seguro, sabendo que sua contratação está dentro da lei, e todos os seus benefícios poderão ser assegurados, sem problemas no futuro.

Como acessar o eSocial Doméstico

O sistema pode ser acessado diretamente pelo portal do eSocial e o cadastro do empregador é realizado apenas uma vez. 

Como por aqui o nosso assunto são os empregadores e os profissionais domésticos, o cadastro e acesso pode ser feito de uma forma mais simples. Basta o CPF/CNPJ e o Código de acesso, que lhe será enviado durante o primeiro cadastro.

Cadastro do empregador no eSocial Doméstico

É importante que todas as informações sejam preenchidas corretamente no cadastro do esocial doméstico, para que a contratação seja válida.

As primeiras informações necessárias são o CPF, a data de nascimento, recibo de entrega das duas últimas declarações de imposto de renda e o título de eleitor.

Cadastro do empregado doméstico no eSocial

Para a situação onde o empregador precisa cadastrar o empregado doméstico, as informações precisam ser um pouco mais completas.

Além de informações básicas como CPF, nome completo, endereço de residência, data e país de nascimento, ainda é necessário: 

 NIS, NIT ou PIS/PASEP (número de registro da trabalhadora);
– cargo;
– jornada contratual acordada entre as partes;
– salário e modalidade escolhida para pagamento (mensal, quinzenal, semanal, etc.);
– Informações da Carteira de Trabalho, como número, série e UF.

Como fazer o lançamento da folha de pagamento no eSocial Doméstico

Uma vez que o cadastro já tenha sido feito, no primeiro acesso, o preenchimento da folha de pagamento pode ser feita pelo mesmo link do Portal do eSocial.

– Ao acessá-la, clique no campo “Folha/Recebimentos e Pagamentos”, na tela principal, e então em “Dados de Pagamento e Recebimento;

– Selecione a Competência (mês que deseja fechar a folha, ou meses anteriores que deseje visualizar)

– O sistema trará o registro do empregado já cadastrado anteriormente, incluindo as informações de salário. Caso não haja nada naquele mês a ser alterado, basta clicar em “Encerrar a Folha”;

– Se houverem alterações a serem feitas naquele mês, como horas extras, por exemplo, basta clicar no registro do empregado, fazer as alterações necessárias e, então, encerrar a folha.

Guia DAE

O DAE é o “Documento de Arrecadação do eSocial”, onde constam os tributos e FGTS do empregado doméstico. O pagamento da guia é de responsabilidade do empregador, e deve ser mantido sempre em dia, para que a contratação permaneça na legalidade.

Trata-se do segundo passo, depois do encerramento da folha. O eSocial permite que você emita o DAE para pagamento na mesma tela, basta clicar em “Emitir Guia”.

O que é pago no DAE doméstico?

Como dissemos, o DAE reuni os tributos que são de responsabilidade do empregador, como:

– Imposto de Renda Pessoa Física: para salário acima de R$ 1.903,98; 

– INSS devido pelo trabalhador: 8% a 11%, a depender do salário;

– INSS devido pelo empregador: 8% do salário;

– FGTS (indenizatória de perda de emprego): 3,2% do salário;

– FGTS: 8% do salário do trabalhador.

Precisa emitir uma guia para cada empregado?

A Guia Dae é emitida para o empregador, unificando os tributos relacionados a cada trabalhador, facilitando o processo e evitando que você emita uma guia para cada.

No entanto, desde 2016, é possível emitir recibos individuais, logo ao lado da opção de emissão da Guia. Esses recibos podem ser enviados aos empregados, para que saibam exatamente o que está sendo tributado.

O que fazer em caso de duplicidade de pagamento da guia eSocial?

Pode acontecer de em algum momento, você fazer o pagamento duplicado da Guia. Nesse caso, é possível solicitar o ressarcimento diretamente no site da Receita Federal.

Você deve preencher o formulário “Pagamento Indevido ou Maior”, disponível na plataforma. Deve ser preenchida uma ficha para cada solicitação. 

O que fazer com DAE em atraso

Pode ser acertado sem problemas, mas saiba que existem juros e multa para o atraso.

– Multa de 0,33% por dia de atraso, até o limite máximo de 20%;

– Juro de 1% ao mês;

– FGTS: 10% a partir do primeiro dia de atraso;

– FGTS: 0,5% de juros ao mês.

Como verificar as guias DAE do eSocial não pagas?

Desde 2020, tornou-se possível verificar as guias pagas no próprio portal. Dessa forma, as que não constarem no sistema, compreende-se que não existiu a quitação.

No entanto, pelo portal e-CAC (Centro Virtual de Atendimento), é possível verificar os atrasos.

Quais são as multas do eSocial?

De acordo com o Governo Federal, não existe multa para empregadores que não aderirem ao sistema do eSocial. 

No entanto, ao aderir, outras multas podem ser cobradas, como por exemplo a falta de registro, cadastro desatualizado e omissões de informação sobre acidentes de trabalho. As multas podem ultrapassar R$ 100.000,00, a depender da gravidade da situação.

Quais os canais de atendimento do eSocial?

O número oficial de atendimento é o 0800-703-0888, mas também pelo sistema eSocial o empregador consegue soluções através de perguntas frequentes e envio de solicitações.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Crianças dando a mão

Categorias

Posts Recentes

Compartilhe em suas Mídias Sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Tags

Posts Relacionados

empresa limpeza

Empresa de limpeza

Se você está buscando informações de como contratar uma empresa de limpeza, esse texto pode te ajudar. Reunimos tudo que você precisa saber sobre a