logo-blog
Search
pet sitter

Um Dog Walker pode ter vínculo trabalhista?

Índice

Um dog walker é o profissional contratado para caminhar com cachorros em nome dos proprietários. O trabalho envolve levar os cães para passear e se exercitar, geralmente enquanto os donos estão ocupados trabalhando ou ausentes de casa.

Esses profissionais são responsáveis por garantir que os cães recebam os exercícios e estimulação adequados, além de cuidar deles durante as caminhadas. Isso também inclui garantir que os cães estejam seguros em torno de outros animais e pessoas.

Trata-se de um tipo de profissional que está ganhando cada vez mais espaço no mercado e ajuda os proprietários a garantir que seus cães estejam saudáveis, felizes e bem cuidados, mesmo quando eles próprios não têm tempo para fazer isso.

Hoje, assim como é possível encontrar os melhores serviços de folha de pagamento pela internet com apenas alguns cliques, também é possível encontrar um dog walker qualificado para cuidar do seu animal por você. 

Entretanto, assim como qualquer outra profissão, o dog walker conta com algumas normas e regras asseguradas por lei para firmar o vínculo empregatício dele, na hora da contratação.  

Principais estratégias para se tornar um dog walker de sucesso

Antes de qualquer coisa, é válido mencionar algumas das principais estratégias para quem deseja seguir essa carreira e se tornar um dog walker de sucesso, afinal de contas, a profissão exige muito mais do que apenas saber passear com cachorros. Confira: 

Invista em treinamento e certificações

Em primeiro lugar, invista na sua capacitação, ou seja, procure por bons treinamentos e certificações de cursos sobre o assunto ou que sejam relacionados. Hoje, com o mundo digital, tornou-se ainda mais acessível fazer isso da sua casa e até mesmo pelo celular.

Estabeleça sua marca pessoal

Toda empresa ou profissional, mesmo que seja autônomo, possui a sua própria marca e precisa cuidar dela, assim como fez a melhor marca de fita antiderrapante do mercado. Por isso, cuide da sua marca pessoal e estude mais sobre o assunto para fazer sucesso. 

Conquiste novos clientes 

É claro que não poderíamos deixar de falar sobre a importância de conquistar seus próprios clientes, esse é o momento de colocar a mão na massa e usar as ferramentas e meios de comunicação a sua disposição para encontrar seus consumidores. 

Mantenha um bom relacionamento 

Além disso, só captar novos clientes não é o suficiente, é preciso manter um relacionamento bom e duradouro com eles. Sendo assim, invista em um bom atendimento e busque entregar sempre o melhor para fidelizar os seus clientes. 

Defina preços justos

Outro ponto muito importante é a definição dos preços, que não podem ser exorbitantes, mas também não podem desvalorizar o seu tempo e trabalho. Por isso, pesquise por médias de valores e entenda cada caso de cliente para cobrar o que é justo para ambos.

Saiba lidar com situações difíceis

Por último, mas não menos importante, saiba como lidar com situações difíceis, como cães agressivos ou imprevistos durante os passeios, pois nem todos os lugares contam com um bom piso emborrachado para ajudar os animais a correrem com segurança, por exemplo.

Essas são apenas algumas estratégias que, por mais simples que possam parecer, fazem toda a diferença na hora de construir uma carreira como dog walker e pode te ajudar a se tornar um dos melhores dentro deste ramo que cresce cada vez mais no mercado.

Entenda o vínculo empregatício e direitos trabalhistas de um dog walker

Para finalizar este conteúdo com chave de ouro, não poderíamos deixar de falar sobre o vínculo empregatício que ocorre quando um dog walker é contratado por uma empresa ou pessoa física para prestar serviços de caminhada de cachorros regularmente.

Nesse caso, a relação de trabalho é regida pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e o dog walker tem direitos trabalhistas garantidos por lei. Entre os principais direitos trabalhistas do dog walker estão:

  • Registro em carteira de trabalho;
  • Salário mínimo;
  • Férias remuneradas;
  • 13º salário;
  • FGTS;
  • Seguro-desemprego;
  • Pagamento de horas extras;
  • Vale-transporte;
  • Equipamentos de segurança, entre outros. 

Aqui, vale a pena destacar que os equipamentos de segurança citados no último tópico não se limitam apenas ao próprio dog walker, mas também ao animal, como um bom perfil rigido para piscina de vinil que protege tanto o profissional quanto o cão de quedas. 

Caso o dog walker preste serviços de forma autônoma, ele não tem direitos trabalhistas garantidos pela CLT e precisará formalizar seu trabalho por meio de um contrato de prestação de serviços.

Considerações finais 

Dessa forma, você poderá trabalhar como dog walker e contratar um que seja o melhor para ajudar na rotina e fazer com que o seu cão possa passear e se divertir ao lado de um profissional capacitado e disposto a cuidar dele muito bem. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Posts Relacionados

pessoa lavando as mãos

Todos os direitos das Empregadas domésticas

  Saber quais são todo os direitos das empregadas domésticas é fundamental antes de realizar uma contratação, isso porque, muitas vezes a sua necessidade não

Oprah Winfrey

7 mulheres empreendedoras e o que aprendemos com elas

Há séculos mulheres empreendedoras inspiram outras gerações com suas histórias de superação, conquistas e lições de vida. Muitas tiveram que lidar intensamente contra as adversidades

infantil

Cuidado infantil: Como se preparar para emergências

Preparar-se para emergências durante o cuidado infantil é uma responsabilidade crucial para pais, cuidadores e profissionais da área da saúde.  Diante da imprevisibilidade dos incidentes