COVID-19: A educação dos filhos em tempos de pandemia

Índice

Mãe estudando com a filha

 

É quase senso comum entre todos que a educação atual precisa passar por mudanças. Embora tais mudanças sejam tema de amplo debate na sociedade e principalmente entre pesquisadores da área de educação, a necessidade de mudar é um consenso. Isso é um processo natural, afinal a nossa sociedade se transformou intensamente nos últimos anos e muitas de suas instituições não seguiram o mesmo ritmo e agora precisam se atualizar.

Em meio a tudo isso, o fechamento das escolas e suspensão das atividades letivas a fim de conter a contaminação pelo novo coronavírus desenharam um cenário muito incerto e complexo que força ainda mais a normalidade do cenário educacional e a partir disso muitas dúvidas podem surgir com relação a melhor forma de se educar, nesse período e de como evitar prejuízos.

Aulas em casa

Existe um amplo debate sobre os efeitos da educação em casa. O chamado homeschooling, por exemplo, é um tema bastante controverso e embora tenha uma ampla base de defensores, recebe igualmente várias críticas. Apesar disso no contexto de pandemia, o ensino a distância tornou-se a única possibilidade de evitar a descontinuidade do processo de ensino-aprendizagem e passou a ser o modelo amplamente adotado até mesmo pelas redes oficiais de ensino. É importante notar entretanto, que as práticas atuais não são exatamente as mesmas da propostas no homeschooling.

Homeschooling: consiste na ideia de que a criança possa ser educada em sua própria casa e que os pais possam escolher os tutores de seus filhos, que deverão seguir ainda assim as diretrizes das autoridades com relação ao currículo, porém com maior individualidade e liberdade. Nessa modalidade de ensino a criança não fica obrigada a estar matriculada em nenhuma escola.

Educação a distância: Consiste em manter a estrutura regular de ensino, porém sem a necessidade de acesso presencial à escola. Assim, as crianças permanecem tendo a mesma estrutura curricular e os mesmos professores, porém a partir de plataformas específicas ou de aulas online.

Claramente as definições acima são bastante simples e feitas só para contextualizar a nossa conversa, sem o intuito de nos aprofundarmos muito, mas o suficiente para explorar a diferença entre essas modalidades.

As aulas a distancia são uma boa alternativa?

A educação a distância é uma realidade em vários cursos superiores, cursos técnicos e cursos livres. A novidade é a adoção dessa forma de ensinar adotada para crianças e adolescentes do ensino básico.

Como essa é uma experiência nova pode ser que hajam muitas inseguranças, afinal as crianças estão realmente aprendendo?

O que se aprende na escola

Para ajudar nessa resposta é importante lembrar-se que o processo de aprendizado da criança na escola, embora seja em grande parte de conteúdos, tem também outras dimensões. Na escola, convivendo com pares da mesma idade, a criança será capaz de desenvolver uma série de habilidades sociais, interpessoais e cognitivas que não aprenderiam da mesma forma sendo educadas apenas no ambiente familiar, ou na convivência exclusiva com adultos.

A conversa com outras crianças, com as professoras e a convivência em um ambiente escolar onde deve seguir regras comuns ao ambiente são também ensaios para a vida social que têm grande valor

Todas essas experiências são muito importante para o desenvolvimento pleno do educando e infelizmente ficam prejudicadas na modalidade de ensino à distância.

Podemos então dizer sem grandes receios que a alternativa de educação a distância que está em vigor não é a ideal, embora, dado o momento de pandemia, é uma das únicas alternativas seguras para garantir a continuidade do processo educativo sem colocar em risco as crianças, suas famílias e seus professores.

Mas será que existem maneiras de melhorar o aprendizado das crianças e garantir seu desenvolvimento pleno mesmo nesse período?

A boa notícia é que sim e a seguir nós vamos dar algumas dicas para potencializar o aprendizado das crianças e garantir a continuidade do seu desenvolvimento, mesmo em casa.

Dicas para potencializar o aprendizado em casa

Respeite o ritmo da criança e tente não exigir demais

A primeira dica talvez seja a mais importante de todas. É importante lembrar que os pequenos também estão estressados com o isolamento, sem ver os amigos e imersos em uma realidade incomum, por isso pode ser que se sintam menos produtivos. Além disso, o ambiente de casa demanda maior concentração para acompanhar as atividades já que as distrações nesse ambiente são muitas , o que naturalmente pode gerar cansaço com mais rapidez.
Mantenha também a rotina escolar como era antes. Não vale tentar fazer a criança tentar estudar em horários que antes eram das atividades lúdicas ao ar livre.

Tente conectar seu filho aos amigos

Caso seu filho não tenha idade para fazer isso sozinho, tente combinar com os pais dos amigos deles, um horário do dia em que as crianças possam conversar entre si. Isso ajuda a diminuir o stress pela separação e de quebra ajuda no desenvolvimento das habilidades que havíamos comentado anteriormente.

Ofereça jogos e brincadeiras educativos

O desenvolvimento das habilidades motoras e cognitivas é muito importante para crianças na primeira infância e está muito ligado a interação com o ambiente escolar. Na ausência desse ambiente é importante buscar maneiras de desenvolver essas habilidades nas crianças no ambiente da casa e jogos podem ser uma ótima alternativa.

Hoje em dia, os jogos e brinquedos já vêm com uma classificação que ajuda muito nessa tarefa ao dizer qual a idade ideal para que ele seja oferecido. As alternativas são muitas e estão disponíveis para todas as faixas etárias.

Mas também não é preciso buscar alternativas muito diferentes, afinal jogos e brincadeiras do dia-a-dia podem ser suficientes.

Um ótimo guia é o canal Tempojunto onde você consegue encontrar várias dicas de brincadeiras que ajudam no desenvolvimento de forma espontânea e lúdica.

Aproveite também as iniciativas públicas

Muitas iniciativas de apoio tem surgido em meio a pandemia. Uma das maiores é a criação da TV Cultura educação, da pareceria entre o governo do estado de São Paulo e a TV Cultura. Lá estão sendo disponibilizados conteúdos educacionais e de apoio aos alunos, tudo feito e revisado por professores qualificados.

Outra grande pedida é a programação regular da TV Cultura. A emissora possui em sua grade ótimos programas que ensinam ao mesmo tempo que divertem e podem ser aproveitados por toda a Família.

Gostou das dicas? Esperamos ter contribuído um pouco para tranquilizar e ajudar você a passar por esse momento com mais segurança. Se tiver algum comentário ou dica, pode deixar nos comentários e compartilhar com os leitores do blog Famyle 😉

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Crianças dando a mão

Categorias

Posts Recentes

Compartilhe em suas Mídias Sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Tags

Posts Relacionados

empresa limpeza

Empresa de limpeza

Se você está buscando informações de como contratar uma empresa de limpeza, esse texto pode te ajudar. Reunimos tudo que você precisa saber sobre a