logo-blog
Search
babá

Como encontrar uma babá mensal para meus filhos?

Índice

Com o trabalho em home office, o ensino híbrido e o afastamento dos avós por conta da Covid-19, uma babá mensal se tornou essencial para ajudar muitas famílias no cuidado das crianças.

O cenário de muitos pais

Tereza Ribeiro, advogada de 39 anos, costumava trabalhar cerca de 10 horas por dia. Seu filho Bernardo, de 5 anos, passava o dia na escola e depois ia para a casa da avó materna.

A pandemia de Covid-19 mudou toda a rotina da família, que passou a fazer home office. Tereza improvisou seu escritório na varanda e o marido o fez em um quarto.

Na época ela estava grávida de Heitor, então achou prudente se afastar de seus pais, que não estavam seguindo à risca o confinamento.

Quando estava prestes a encerrar sua licença maternidade, Tereza finalmente optou por contratar uma babá e hoje aponta que a presença dela é primordial para conseguir realizar seu trabalho.

Segundo a plataforma GetNinjas, que conecta clientes a prestadores de serviço, ocorreu um aumento de 35% na procura por babás entre março de 2020 e fevereiro de 2021.

No mesmo período, o site constatou um crescimento de 275% nos cadastros dessas profissionais, um reflexo direto da crise econômica e do alto desemprego.

Sua empresa de copo personalizado deve saber que as agências especializadas nunca receberam tantos currículos de pedagogas formadas.

Dessa forma, muitas famílias que têm crianças menores que 4 anos, que ainda não tem obrigatoriedade de ir para a escola, estão tirando os filhos da creche ou berçário e contratando babás.

Houve também uma nova demanda por meio turno, por aqueles pais que precisam de uma babá por quatro ou seis horas por dia para ficar concentrados no home office, enquanto a criança conta com um acompanhamento em outro cômodo da casa.

Outra mudança no perfil profissional é que antes os contratantes não se importavam de ter uma babá que pegava várias conduções para trabalhar.

Hoje existe uma preferência por quem mora mais perto, quem tem carro próprio ou quem possa dormir de segunda a sexta-feira. Uma cuidadora infantil em casa melhora a produtividade dos pais, mas também traz vantagens para o desenvolvimentos dos pequenos.

Uma delas é que diminui o tempo de tela, pois a criança passa a socializar com alguém de fora da bolha, recebendo estímulos mais lúdicos.

Para você que trabalha como modeladora de massa, é fundamental frisar que apesar de ser uma grande aliada dos pais, a presença de uma profissional para auxiliar os cuidados infantis não substitui a escola.

O ambiente pedagógico é essencial para o desenvolvimento humano em todos os sentidos, como:

  • Cognitivo;
  • Emocional;
  • Afetivo;
  • Social. 

Nesse espaço a criança aprende com outras crianças a trocar, esperar, criar, entre uma série de habilidades.

O que considerar antes da busca?

É possível encontrar babá pedindo recomendações de amigos, nas redes sociais, em agências especializadas ou aplicativos de prestadores de serviço.

Para selecionar uma babá mensal, primeiro é importante entender as necessidades da família e o perfil de babá desejado.

É preciso considerar pontos como carga horária, habilidade para cozinhar, disponibilidade para dormir ou viajar nos finais de semana, ou mesmo ter curso de primeiros socorros.

Os pais devem entrevistar pelo menos 5 profissionais e conversar com ex-empregadores, pois é preciso se dedicar a escolha da melhor profissional para seus filhos.

Para cuidar de bebês, a maturidade para a função importa mais que sua formação. Já com crianças entre 6 meses e 2 anos, é melhor contratar alguém com energia para a etapa de engatinhar e andar.

Após os 7 anos, o ideal é que a babá saiba ler e escrever bem para auxiliar a criança nas lições escolares.

As demandas mudam conforme a criança cresce, então a candidata deve estar aberta ao aprendizado, e a família deve investir na atualização da profissional.

A mãe recebe informações sobre alimentação, disciplina positiva, entre outras, em grupos de pais, blogs e com pediatras, e deve repassar essas informações.

Quando a caçula de Gisele nasceu em plena pandemia, ela procurou uma babá por indicação, em aplicativo e até na agência.

Uma contratada desistiu em quatro dias, no primeiro desafio de resolver uma briga por brinquedos. Gisele encontrou então Antônia, que havia trabalhado uma década na casa de sua mãe e deu certo.

Hoje a funcionária ajuda na rotina dos pequenos, está aprendendo a mexer no computador para auxiliar o filho mais velho nas aulas online e toma muito cuidado com as bordas para piscina.

Como conduzir e o que observar na entrevista

Considere aspectos subjetivos, como pontualidade, asseio pessoal e postura da candidata em questão. Informe-se sobre o deslocamento, como o tempo e o custo gasto com transporte, escolaridade e cursos e experiência profissional.

Procure saber a idade das crianças que ela cuidava, as tarefas que desempenhava e o motivo de ter saído dos últimos empregos.

Evite perguntas que podem ser respondidas apenas com sim ou não, dando preferência para perguntas mais discursivas.

Não pule etapas apenas porque a candidata foi uma indicação de confiança, pois a babá perfeita para uma família, pode não ser para a sua.

Os três principais pontos a favor de uma entrevistada são a estabilidade nos empregos anteriores, ótimas referências e a empatia.

Você precisa se sentir à vontade com ela, gostar da energia e perceber que existe brilho nos olhos para cuidar de crianças, para ir trabalhar tranquilamente com seus lacres para potes de vidro.

Contratação: direitos e deveres

Entre os deveres de uma babá, além de cuidar e entreter a criança, também está organizar o que envolve sua rotina, como arrumar o quarto, lavar e passar roupas, preparar a comida, entre outros.

Família de classe média costumam buscar uma profissional polivalente, que limpe a casa, cozinhe e cuide da criança. Uma vez que isso seja acordado antes, não existem problemas.

A carteira de trabalho deve ser assinada assim que começar o período de experiência, por 3 meses.

Contratar uma babá para morar em casa é legal, mas isso não significa 100% de disponibilidade, pois após o expediente, ela está livre.

Quando for acionada durante o período de descanso, ela deve receber hora extra, e caso seja entre 22 horas e 5 horas, deve-se calcular também o adicional noturno.

Você pode acompanhar as atividades da profissional contando com um bom sistema de câmera de monitoramento. Durante a pandemia, o empregador pode exigir que a babá trabalhe de máscara, mas tem como obrigação fornecer a máscara e o álcool em gel.

Tereza, de nossa história, combinou com sua babá dela tomar um banho e vestir um avental antes do trabalho, e ela e o marido usam máscaras quando precisam se aproximar da funcionária.

Fique sabendo que os empregadores têm o direito de exigir que a funcionária tome a vacina contra a Covid-19, e se ela se recusar pode ser demitida por justa causa. Antes vale uma conversa para conscientizá-la da importância do imunizante.

Quanto custa?

Sua empresa de projeto acústico deve saber que funcionários que atuam mais de dois dias por semana devem ser registrados. Em termos de direitos legais, não existem diferenças entre uma babá e uma empregada doméstica.

A carga horária máxima é de 44 horas semanais, com um dia de descanso semanal, além dos feriados, e férias remuneradas. Horas extras precisam ser pagas, assim como o adicional noturno.

A profissional não pode receber menos que um salário mínimo atual, de R$1.100, além do vale-transporte e do 13º salário.

O valor para contratar uma babá varia de acordo com a região do país, a experiência, a formação profissional, a quantidade e a idade das crianças (quanto mais nova, mais caro), e as tarefas extras, como limpar a casa.

Segundo o IBGE, a média nacional para babás e empregadas domésticas é de R$1.296, sem os adicionais.

Você que trabalha com lembrancinhas deve elaborar um contrato de trabalho com as informações do contratante e da contratada, deveres, salário, jornada de trabalho, acordos e condições especiais.

Com o contrato assinado e a carteira de trabalho preenchida, empregada e empregador devem se cadastrar no portal eSocial Doméstico.

Nesse portal o empregador emite e recolhe mensalmente a guia de pagamento dos encargos trabalhistas, que correspondem a cerca de 20% do salário.

Conclusão: sinais de alerta

O comportamento do seu filho indica se a relação está indo bem, mesmo que ele não consiga verbalizar. Fique atento quando a criança chora mais, demonstra irritação, nervosismo ou tenta se afastar quando a babá se aproxima.

Outros sinais de alerta que você precisa ficar atento são: pouco apetite, fralda suja por muito tempo, pouco estímulo lúdico, como não variar os brinquedos.

Quem está receoso pode usar câmeras de segurança, como mencionamos, de forma a acompanhar a rotina da casa e o trabalho da babá.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Posts Relacionados

pessoa lavando as mãos

Todos os direitos das Empregadas domésticas

  Saber quais são todo os direitos das empregadas domésticas é fundamental antes de realizar uma contratação, isso porque, muitas vezes a sua necessidade não

Oprah Winfrey

7 mulheres empreendedoras e o que aprendemos com elas

Há séculos mulheres empreendedoras inspiram outras gerações com suas histórias de superação, conquistas e lições de vida. Muitas tiveram que lidar intensamente contra as adversidades

copeira

Copeira em Ambientes Corporativos

A presença de uma copeira em ambientes corporativos desempenha um papel fundamental na manutenção do bem-estar e na eficiência das operações diárias.  Mais do que

personal organizer

Personal Organizer: Como se Tornar uma?

Se tornar um personal organizer pode ser uma jornada emocionante e gratificante para quem tem paixão por organização e deseja ajudar os outros a melhorar