Como contratar empregada doméstica?

Índice

Se você está precisando contratar uma empregada doméstica, esse artigo é para você. Reunimos tudo que você precisa saber para contratar uma empregada doméstica em 2022 no Brasil.

Qual a definição para Empregada doméstica?

Entende-se por empregado doméstico aquele que presta serviços de forma contínua, subordinada, onerosa e pessoal e de finalidade não lucrativa à pessoa ou à família, no âmbito residencial destas, por mais de 2 (dois) dias por semana, conforme dispõe o art. 1º da LC 150/2015.

Quais os direitos trabalhistas em 2022 de uma empregada doméstica?

Em 2022 o que vigora, no sentido de Leis Trabalhistas para empregada doméstica, segue abaixo.

a)    Registro em CTPS;

b)    Ao salário-mínimo ou ao piso salarial estadual, fixado em lei;

c)    Jornada de trabalho não superior a 8 horas diárias e 44 horas semanais;

d)   Seguro contra acidentes de trabalho;

e)    Irredutibilidade do salário;

f)     Horas Extras – com no mínimo 50% de acréscimo sobre o valor da hora normal;

g)    Adicional noturno – equivalente 20% do valor da hora normal;

h)    Décimo terceiro salário;

i)      Repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos;

j)      Férias vencidas, acrescidas de 1/3 constitucional;

k)    Férias proporcionais, acrescidas de 1/3 constitucional;

l)      Férias em dobro, quando concedidas ou pagas fora do prazo;

m)  Salário-família;

n)    Vale transporte, nos termos da lei;

o)    FGTS equivalente a 8% da remuneração do empregado,

p)    Multa 40% FGTS em caso de demissão sem justa causa;

q)    Seguro-desemprego;

r)     Aviso prévio proporcional – com direito a, no mínimo, 30 dias;

s)     Licença-maternidade de 120 dias;

t)     Estabilidade provisória por força do art. 25 da LC 150/2015 e da Lei 11.324/2006, inclusive na confirmação da gravidez durante o aviso prévio trabalhado ou indenizado;

u)    Licença-paternidade.

v) Seguro contra acidente de trabalho.

O que diz sobre a admissão sobre empregada doméstica em 2022 no Brasil?

Os cuidados na contratação de um empregado doméstico iniciam-se já na seleção dos candidatos. Recomenda-se uma seleção criteriosa, observando-se os acontecimentos anteriores ocorridos na vida do candidato a empregado doméstico e de seus referenciais.

É importante que o candidato preencha uma ficha simples, contendo seus principais dados e o histórico de sua vida profissional, bem como as referências pessoais, comerciais e dos empregos

O empregado doméstico, no momento da sua admissão, deverá apresentar a seguinte documentação:

Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);

Exame médico – atestado de saúde, subscrito por autoridade médica responsável, a critério do empregador doméstico; e

Apresentar o número da inscrição junto ao INSS para os devidos recolhimentos previdenciários na GPS.

O que se deve verificar antes da contratação da empregada doméstica?

A contratação de uma trabalhadora doméstica exige o cumprimento de condições formais, como assinar a carteira de trabalho e cadastrar a empregada no eSocial Doméstico, sistema de escrituração fiscal do governo federal.

O não cumprimento destas obrigações pode resultar em multas e penalidades para o empregador. Portanto, é importante proteger-se tendo um conhecimento preciso dos seus direitos e obrigações como empregador privado .

Portanto, ao ter certeza de que precisa dos serviços de uma empregada doméstica, você deve considerar alguns pontos que listamos abaixo. Vamos começar com as questões legais. Acesse o Site da Famyle e veja diversos profissionais altamente capacitados para a vaga de Empregada doméstica.

O que determina a Lei sobre Horas trabalhadas das Empregadas Domésticas?

A Constituição determina que a jornada de trabalho da doméstica é de até 44 horas por semana e de, no máximo, 8 horas/dia. É possível que as empregadas domésticas sejam contratadas em tempo parcial e, dessa forma, trabalhem por um período menor do que 44 horas semanais, recebendo um salário que seja proporcional à jornada trabalhada.

Perante um acordo escrito entre empregada doméstica e o empregador, pode ser acordada a jornada 12×36, na qual a empregada trabalha por 12 horas seguidas e descansa por 36 horas consecutivas.

De acordo com a Lei Complementar nº 150, é possível que seja indenizado ou concedido o intervalo intrajornada. Dessa forma, caso a empregada execute suas atividades por 12 horas, sem intervalo, receberá o valor de 1 hora com o adicional de 50%.

É importante ressaltar que já estão compensados na jornada 12×36 os feriados, o descanso semanal e as prorrogações do horário noturno, caso existam. Esse tipo de jornada é usado comumente para profissionais que cuidam de pessoas enfermas ou idosas.

Pagamento de Horas extras para a Empregada Doméstica?

Quando ocorre uma jornada extraordinária, deve ser feito o pagamento de cada hora extra para a empregada doméstica com o acréscimo de, no mínimo, 50% sobre o valor da hora normal trabalhada.

O valor da hora normal da empregada é calculado dividindo o salário mensal bruto pelo divisor correspondente. Após encontrar, acrescente 50%, a fim de descobrir o valor da hora extraordinária. Multiplique esse montante, que se refere a 1 hora extra, pelo número de horas que foram trabalhadas.

Leia também Horas Extras Empregada Doméstica: o que diz a Lei.

Empregada doméstica Gestante,o que fazer?

A empregada doméstica tem direito a ter estabilidade a partir do momento da confirmação da gravidez até 5 meses depois do nascimento do bebê. Ou seja, de acordo com o artigo 25 da Lei Complementar nº 150, o empregador não poderá dispensá-la. Por mais que a empregada descubra a gravidez ao longo do aviso prévio indenizado ou trabalhado, ela pode usufruir dessa estabilidade.

Inclusive, tem direito à licença-maternidade, sem prejuízo do salário e do emprego, com duração de 120 dias, conforme o artigo 7º, parágrafo único da Constituição Federal. Ao longo da licença, ela receberá o salário-maternidade diretamente da Previdência Social, com um valor equivalente ao seu último salário, respeitando o teto máximo da Previdência.

Independentemente de carência, o salário-maternidade é direito da empregada doméstica, ou seja, não importa o tempo de serviço. A certidão de nascimento do bebê é o documento probatório para solicitar esse benefício, exceto em casos de aborto não criminoso ou se a licença começar antes de acontecer o parto, quando a empregada deverá apresentar atestado médico.

Caso antecipe o parto, a empregada tem direito a 120 dias. Em caso de aborto não criminoso, ela tem direito de se afastar por 15 dias, benefício que é requerido no INSS. O parto é considerado o evento que gerou a certidão de nascimento ou de óbito da criança.

A empregada doméstica que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção de criança também terá direito à licença-maternidade.

Quer contratar uma empregada doméstica?

Você quer contratar uma empregada doméstica e não sabe por onde começar? Não se preocupe. O Famyle está aqui para te ajudar em tudo o que precisar e garantir que você encontre alguém que encaixe perfeitamente com suas necessidades! Crie uma vaga agora, corre baixar nosso aplicativo e deixe que a gente cuide de você e de sua família! 

Gostou do nosso conteúdo? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on tumblr
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Crianças dando a mão

Categorias

Posts Recentes

Compartilhe em suas Mídias Sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter

Tags

Posts Relacionados

empregada doméstica terceirizada

Trabalho doméstico duas vezes por semana

A ampliação dos direitos trabalhistas no trabalho doméstico, como horas extras e jornada máxima diária para trabalhadores domésticos, também visa alterar a relação entre empregadores